para amantes da sociologia
blog de ciências humanas

Dúvida do Leitor: o Estado para Marx

Dúvida: queria tirar uma dúvida a respeito das teorias de Marx. Estaria correto dizer que ele defendia que a sociedade deveria ser igualitária e que o Estado deveria intervir na economia?



Resposta:

Marx entende que o Estado é um aparato da classe dominante pra se manter no poder, e nas palavras dele, o "Estado é o comitê que administra os interesses da burguesia". O que ele quer na verdade é uma sociedade sem Estado, só que isso não vai acontecer do dia pra noite. 

Por isso é preciso que o proletariado tome consciência de classe, assuma sua posição de produtores e se reconheça como uma classe forte, da qual parte toda a realidade. Porque é o proletariado que tudo produz, então a ele tudo pertence. A realidade só é possível graças ao trabalho, e quem trabalha é o proletariado. Então esse proletariado deve se unir em uma classe política e lutar para derrubar a burguesia e o Estado burguês. Essa seria a revolta do proletariado. 

Com essa revolução, o proletariado assumiria o poder do Estado em uma etapa da sociedade chamada de Socialismo, quando o partido do proletariado iria governar a sociedade para realizar as transformações políticas, sociais e educacionais necessárias para que houvesse uma nova sociedade. Isso iria depender de acontecer, primeiro, uma mudança na base econômica, na maneira como os homens trabalham e se organizam para trabalhar, e depois, consequentemente,viriam as transformações ideológicas, jurídicas e culturais dessa sociedade. Isso se daria de forma a criar uma nova consciência, a consciência comunista, que permitiria que os indivíduos fossem autônomos e, assim, não dependessem mais do Estado - seria aí que chegaríamos ao fim da história, quando a sociedade alcançaria o Comunismo - quando nenhum Estado se faria necessário. 

Então sim, a sociedade deveria ser igualitária, mas o seu pressuposto mais importante é que os meios de produção seriam coletivos - isso não exclui o fato que cada indivíduo possa ter uma propriedade privada (sua casa, seu carro, etc) - só que as ferramentas de trabalho, as fábricas, indústrias e tudo relacionado à produção pertenceriam a todos aqueles que trabalham com aquelas ferramentas ou naquela indústria, assim todos desfrutariam de modo igualitário dos frutos gerados por esse trabalho. Isso é o que Marx chamou de propriedade coletiva dos meios de produção. Muita gente se equivoca em relação a essa parte da interpretação das teorias de Marx, achando que ele disse que toda a forma de propriedade seria abolida. 

Portanto, se no capitalismo o fundamento da desigualdade é a distribuição desigual entre quem é dono dos meios de produção e quem não é, no Socialismo e, posteriormente, no Comunismo, todos os que trabalham, seriam donos dos meios com que trabalham, isso permitira e equidade entre os indivíduos.

E sobre a intervenção do Estado na economia, é preciso entender que o Estado, para Marx, é uma consequência da infraestrutura (o modo de produção), e não o contrário. Sendo que o Estado é usado pra manter as relações sociais e produtivas que existem dentro da infraestrutura. Então, ainda nessa perspectiva, com a sociedade Socialista, o Estado do Proletariado deve operar na Superestrutura criando leis que permitam a transformação da realidade para que um dia se chegasse ao comunismo. Portanto, em certa medida, podemos aceitar dizer que nesse período de Socialismo, quando ainda existe o Estado, este interviria na economia, mas seria mais correto dizer que o Estado do Proletariado trabalharia a favor dos interesses da economia.

Espero ter ajudado!

Etapas das relações de produção antes e após a revolução do proletariado

Nenhum comentário