para amantes da sociologia
blog de ciências humanas

Émile Durkheim: Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica

Por Jeniffer Modenuti e Marcela Mari F. Arai

Quando há divisão de trabalho, uma parcela da consciência individual perde espaço para a consciência comum. É dessa divisão que originará a solidariedade.

A divisão do trabalho estabelece um tipo de diferenciação. Representa a complementaridade de funções como forma de cooperação entre os membros da sociedade. A especialização é uma forma de acentuar as diferenças entre os indivíduos.

À medida que a divisão do trabalho se acentua, há um desenvolvimento maior das individualidades e da personalidade autônoma, o que caracteriza uma mais elevada necessidade de interdependência entre os indivíduos.

A solidariedade, o conjunto de laços que prendem os indivíduos ao grupo, é dividida em dois tipos.

Dassanech- Grande Vale do Rift da África
A primeira, denominada como mecânica – o princípio das semelhanças: o indivíduo está diretamente ligado à sociedade, não há intermediários, ou seja, “um conjunto mais ou menos organizado de crenças e sentimentos comuns a todos os componentes”, é o tipo coletivo. A instituição de um poder absoluto, decorrente de uma consciência comum traz um indício da divisão de trabalho entre povos primitivos.

Na concepção de Durkheim, o modelo de solidariedade mecânica seria aquela formada de uma massa homogênea, tendo suas partes diferenciadas entre si (agregado disforme – horda), e a individualidade se apresentaria de uma forma rudimentar, ao contrário do coletivo, no qual seria bastante desenvolvido.  

Um exemplo: as sociedades tribais.
A divisão de trabalho e solidariedade mecânica não age de maneira proporcional. Enquanto acentua-se uma, há o decrescimento da outra. Limitando a solidariedade mecânica, surge uma nova, a solidariedade orgânica.

Com o desenvolvimento da sociedade moderna, há também o progresso da divisão social do trabalho. Isso se dá diante a especialização do trabalhador e o aumento das atividades produtivas, além da concentração da população devido a formação das cidades. Assim caracteriza-se a solidariedade orgânica, onde há o processo de individualização. Os indivíduos são solidários uns com os outros por causa da diferenciação existentes entre eles.

A divisão de trabalho terá a finalidade de integrar determinado corpo social, sendo uma necessidade em que cada indivíduo desempenhará uma função diferente. É um processo que atravessa toda a história da humanidade e que encontra seu ápice na sociedade moderna, onde cada indivíduo se reconhece a importância da sua função e a integração do seu trabalho com o dos demais para o bom funcionamento da sociedade.

QUINTANEIRO, et al. Um toque de Clássicos: Marx, Durkheim e Weber. Belo Horizonte: UFMG. 2002.

Nenhum comentário