para amantes da sociologia
blog de ciências humanas

Classes e estratificação social: Max Weber

Classes e Estratificação Social 

“As desigualdades sociais ocorrem dentro de um sistema socioeconômico determinado, no qual as classes em oposição (dominantes – dominados) são também complementares e estão dialeticamente ligadas entre si, já que são parte integral do funcionamento de um todo (exploradores e explorados) ”.
 
 “Se considerarmos que as oposições de classes são assimétricas, que frente aos que possuem o poder, os meios de produção e as riquezas se encontram aqueles que não as possuem; que os que não trabalham com seus meios de produção empregam o salário assalariado de outros; que uns estão “acima” e outros estão “abaixo”, é fácil ver que as diferentes posições ocupadas pelas classes na sociedade representam efetivamente uma estratificação”.


(Sociologia e sociedade: leituras de introdução à sociologia (compilação de textos por) MarialiceMercariniForacchi (e) José de Souza Martins. 11º ed. Rio de Janeiro, LTC, 1977).

Max weber e a estratificação social


Max Weber funda uma outra corrente de interpretação sociológica acerca das classes sociais. Segundo ele, sociedade se assenta sobre três dimensões distintas: a econômica, a social e a política.
A dimensão econômica estratifica a sociedade através dos critérios pautados na riqueza, na posse e na renda. É preciso, no entanto, levar em conta que a dimensão social e a dimensão política possuem, também, critérios de diferenciação social.
A dimensão social funda uma maneira de estratificação baseada no status. O seu elemento definidor é a honra e o prestigio que as pessoas e / ou grupos desfrutam, ou não, a posição que ocupam na sua profissão, o seu estilo de vida, etc.
A dimensão política funda um modo de estratificação baseado no poder. Quanto mais poder os indivíduos e / ou grupos ostentarem, melhor eles se posicionarão na escala de reconhecimento no interior dessas relações de poder e de dominação.
A abordagem multidimensional de Max Weber parte do pressuposto de que os indivíduos podem se situar na escala de estratificação de modo diferente nessas três dimensões. Por exemplo, um indivíduo pode possuir riqueza suficiente para colocá-lo no topo da escala de ordem econômica, mas não possuir honras e prestígios suficientes para o situar no patamar mais elevado no âmbito da dimensão social. Sua riqueza pode não ser considerada fonte de prestigio e honrarias.
O dado essencial da teoria weberiana é que há uma relação de assimetria (uns acima e outros abaixo) não só entre os indivíduos que detêm a riqueza e os que não detêm, os que possuem prestigio e os que não possuem, os que têm poder e os que não têm. As diferenciações cortam horizontal e verticalmente toda sociedade, pessoas igualmente ricas podem possuir prestigio e poder diferentes.

max weber e a estratificação social



(O texto não pertence a este blog. Reprodução para fins didáticos, não visa obtenção de lucros.)

Nenhum comentário