para amantes da sociologia
blog de ciências humanas

MATERIALISMO HISTÓRICO

Por: Jeniffer Modenuti

De acordo com o Materialismo Histórico Marx afirma que:

a)    Podemos conhecer a sociedade concreta a partir das relações das       pessoas no processo produtivo de bens materiais,
b) Buscando compreender o estágio de desenvolvimento que se encontram as forças produtivas.

Marx era economista, isso nos ajuda a entender a sua teoria, segundo a qual...
... a base da sociedade é econômica, e a partir dessa organização surgem as outras estruturas da sociedade (instâncias políticas, jurídicas, ideológicas...)

1º Momento: surge o Estado para evitar ou amenizar o conflito entre classes.

2º Momento: O Estado torna-se parcial, representando os interesses das classes dominantes e servindo como aparelho de coerção conta as classes dominadas.

Em seguida prova-se que a história da humanidade é a história da luta das classes.

Para Marx o real é guia e fundamento do pensar, mas as contradições históricas para Marx não ocorrem naturalmente. Elas são provocadas pela diferença econômica de classes

MÉTODO de interpretação histórica que consiste em explicar os acontecimentos históricos como fundados em fatores econômico-sociais (técnicas de trabalho e de produção).

CONCEPÇÃO de que a natureza humana é constituída por relações de trabalho e de produção.

Ou seja,
 
 A PRODUÇÃO HISTÓRICA DA VIDA MATERIAL CONDICIONA A VIDA SOCIAL, IDEOLÓGICA, POLÍTICA, CULTURAL.

A condição fundamental de toda a história é a satisfação das necessidades humanas, e na realização de tais, o homem produz bens materiais, tal qual estabelece relações sociais.

“A história se faz segundo necessidades econômicas que se impõem sobre todos os azares”

Relação Indivíduo – Indivíduo / Indivíduo – Natureza = para suprir necessidades.

As relações sociais que os indivíduos produzem se transformam na medida da mudança e do desenvolvimento dos meios de produção/forças produtivas.

Modo de produção Escravista ≠ Modo de produção Feudal ≠ Modo de produção Capitalista

Nenhum comentário